Jamile Cazumbá

Tem 23 anos, vivida no bairro da Palestina(ssa) e atual moradora da Cidade de Cachoeira, Recôncavo da Bahia. É graduanda em Museologia (UFRB), integra os projetos Práticas Desobedientes; o Grupo de Pesquisa Ativista Raça Gênero e Subalternidade - Coletivo Angela Davis - e faz parte do corpo editorial da Revista Gravidade_. Atualmente dedica-se ao campo do audiovisual e ao trabalho ritual-recital-performático, pesquisando memórias ancoradas e os corpos “urbanamente periféricos” de mulheres negras e lésbicas a partir das suas vivências e experiências através do afeto, do território, identidade, alteridade e ancestralidade.

¡SUSPIRO! é um ritual-recital-performático para corpas-negras-lésbicas, que das mais diversas formas  interseccionam trajetória, sexualidades e fluidez de gêneros.  Formado por três atos: Desmaterializar-se, Suspiro e Corpo-lar, o ritual-recital-performance através do corpo, palavra, voz e presença traça uma trajetória de amores, paixões, sexo, carinho, afeto, a partir das experiências da artista, enquanto Mulher Negra e Lésbica.